segunda-feira, 30 de janeiro de 2012


Toda a minha perspectiva de escrever algo que preste 
acabou no exato momento em que pensei nessas palavras...
Parece que toda a inspiração 
que existia dentro de mim... desapareceu.
E agora,
A cada dia, 
Acordo como se fosse outra pessoa...
Ludmila Parreira

5 comentários:

Vi disse...

E que palavras foram essas?
Também ando me sentindo um outro a cada novo amanhecer. Será que também pensei nessas mesmas palavras execráveis?

Beijo.

L. P. Borges disse...

Talvez tenhamos sonhado o mesmo sonho...

Vi disse...

Ou seria pesadelo? =/

Antônio Lídio Gomes disse...

Ludmila, então retorne aos primórdios de teus sentimentos mais apaixonados.
Um abraço.

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, claro que irei retribuir seguido
também o seu blog. Minhas saudações.
António Batalha.

Postar um comentário